Ana Júlia melhora

Vazou uma pesquisa sobre a eleição no Pará. Teria sido feita sobre encomenda do PT nacional.

Os dados falam em 27% Ana Júlia, 23% Jáder e 22% Jatene. Sendo real a pesquisa, a governadora entraria na batalha com muita chance. Tem a máquina na mão, a militância de esquerda e no fim do governo as obras aparecem. É a hora da "colheita", costumam dizer os que estão na situação.

Mas o dado que mais importa é o da rejeição. Quem tá na frente, quem tá atrás, isso tudo pode ser momento, desvio, ou até plantação (no caso dos dados terem sido "plantados", pq nada vaza de graça, né...). É visível a queda da rejeição da governadora. Segundo a pesquisa, ela está na casa dos 35%. É alto, mas era pior...

O que fez cair assim a rejeição? Uma postura mais simpática? O eleitorado parou de ler o Diário? Acho que não...

A mocinha aí da foto, creio, é a principal responsável por isso. E os caras que agora tocam a mídia do governo, claro. Se o trabalho do PT era visto com desconfiança, a mídia de antes realmente não ajudava. Uma porcaria, quase nada se aproveitava.

O maior tiro no pé foi o slogan suicida "Pará terra de direitos". Sua adoção foi uma imbecilidade coletiva. É como se só o fato de o PT assumir o governo fosse o suficiente pra tornar o Pará um oásis, uma terra em que todos os direitos das pessoas são respeitados. E qualquer zé mané sabe que precisam algumas décadas de governos eficientes pro Pará virar terra de direitos. O Brasil está longe disso, e olha que o presidente é o Lula...

Aí morre um monte de criança na Santa Casa, uma adolescente é estuprada numa delegacia. Continua a disputa de terra no campo, o Pará bate recordes de trabalho escravo e a devastação da floresta é "denunciada" pelas insuspeitas ONGs. Imagine se a oposição do PSDB tivesse um cérebro no lugar da ervilha, o estrago que teria feito à imagem do PT se essa insanidade persistisse?

Melhorou a mídia. Muito. Por isso caiu a rejeição.

2 comentários:

Marcão disse...

Só hoje vi teu comentário (ou provocação) sobre a candidatura de JB "Mauro Panzera disse...
Marcão, já vi gente queimar a língua... acho que por decreto vc faz campanha, vai pro palanque e ainda é preso fazendo boca de urna...7 de maio de 2010 03:29"

Como só hoje vi a tua só agora respondo. Mas não tem jeito não caro Mauro. Votar no jader, ou fazer campoanha, ou pedir voto ou até deixar de dizer que ele nãO É OPÇÃO PARA O pARÁ NÃO TEM JEITO. No Jader nem por DECRETO MESMO

Camarada, o Jader tem muito envolvimento com o crime organizado no Pará. Comandava os Mutran em Marabá, o Josiel em Capanema e o Wirland em Altamira. Articulado com o Joaquim Fonseca e Jair Bernardino ... quem tem camaradas como Paulo Fonteles assassinado pelo crime organizado não tem condições de apoiar, votar, pedir voto ou qq coisa em benefício desse tipo de ser. Não DÁ!!!

Mauro Panzera disse...

Era brincadeira Marcão, provocação.

Mas me diga, nem centralismo democrático resolve?

kkkkkkk

Abraço.