Internet na Eleição


Já nem é novidade que a grande novidade entre as mídias desta eleição é a Internet. Aposto que vai ser a principal arma para uma parte fundamental das batalhas: o ataque.

Usar a net pra atacar o adversário, dependendo de como se faz, terá efeito fulminante. Um jingle, um vídeo de denúncia, uma gozação com determinada característica do adversário...tudo isso, sendo bem feito e caindo no gosto, vai se esparramar rapidamente pelo eleitorado.

Quem não viu o vídeo da Cicarelli na praia? E a Mayra do BBB9 fazendo bolagato? Esses vídeos espalharam-se até nos celulares de muito marmanjo à época. E não tem decisão judicial que resolva.

Não se admite nessa eleição um candidato a uma função de peso que não tenha um bom esquema de Internet. Uma área de interação, outra que mostre características pessoais, outra de defesa, outra de ataque e contra-ataque.

Ainda dá pra usar a net como mecanismo de organização interna, via intranet ou sistemas de rede. Pra quem não se convenceu, olhe o site do IBGE, na aba @estados, procure informações sobre o PNAD. Lá tem dados de acesso e características segmentadas do povo que anda na rede. Clique no logo do IBGE pra acessar.

No pequeno Amapá, por exemplo, 31% da população acessa. A maior parte no trabalho ou nos cybers.

Você é candidato? Então se liga.

Um comentário:

Milton disse...

Sem duvida quem souber usar a internet terá uma grande arma nas mãos! Sendo divulgando idéias, quanto podre dos outros candidatos.