Campanha Já!


Pro Brasil acabou a Copa. E isso significa que antecipou a campanha.

Antecipa-se a volta a realidade, aos problemas objetivos. Dia 05 já pode começar pra valer a grande batalha.

Mas relembro. É fundamental dividir a campanha em fases, conforme as características de cada candidato. Definir o que deve ser feito em cada etapa, mesmo que isso não seja visto com rigidez. Em vários estados pra encomendar determinados materiais precisa de 15 dias de antecedência. Então, planejar é fundamental.

Não custa repetir, eleição é também gestão de tempo. Veja proposta simples de divisão da campanha em fases aqui.

Lembre-se, há coisas que são objetivas. Dia 17 de agosto começa o horário gratuito. É nessa época que o interesse por eleição começa a aumentar. Dá pra dizer que existe um tipo de campanha antes e outro depois dessa data. Basta isso pra você entender o conceito de fases.

Não significa que você deva ficar esperando essa data. Mas significa que a partir daí sua campanha precisa estar “tinindo”, pra usar uma expressão de um velho político paraense. Melhor ainda, sua campanha precisa estar adequada à quantidade de gente que se interessa pela sua mensagem.

Use o tempo até lá pra posicionar a sua candidatura. Aliás, o ideal era já ter feito isso antes... Mas ainda dá! Tenha clareza do seu público, defina uma abordagem que possa contemplá-lo. Lembre-se que nas eleições, principalmente as proporcionais, dificilmente você agrada todo mundo. Ou seja, faça um lançamento global, pra sociedade, mas desde já mirando no público que você definiu como o necessário para a vitória.

Conforme tenha tempo, vou tentar transmitir aqui modestas contribuições para os candidatos. Perdemos na bola. Mas dá pra ganhar na eleição.

2 comentários:

Anônimo disse...

Sai daí fujão

Mauro Panzera disse...

Fujão? Ñ sei pq, mas deixa aí...